Email Caatinga via RSS Caatinga no Twitter Caatinga no Facebook

caatinga-ong-cabras

29/01/2013

Ato Público marcará fim dos 30 dias de vigília pela violência Contra Mulher em Ouricuri

publicado por

Foto: Hercules Felix

No dia 04 de fevereiro, o Fórum de Mulheres do Araripe encerrará os 30 dias de Vigília Pelo o Fim da Violência Contra as Mulheres e pela punição nos casos de agressão contra as mulheres. A concentração será feita no pátio da Igreja Matriz São Sebastião, em Ouricuri-PE, de onde as/os manifestantes partirão em caminhada pelas principais ruas da cidade, após a missa de 30 dias do falecimento de Yana Luíza, que será realizada às 19h.

“Para simbolizar o nosso luto, estaremos vestidas de preto, caras pintadas, conduzindo faixas, cartazes e uma vela acesa na mão durante o percurso”, destaca a Coordenadora do Fórum de Mulheres do Araripe, Francisca Nunes. O Ato será iniciado na frente da Igreja Matriz São Sebastião, e seguirá pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais em direção à Avenida Fernando Bezerra, e Avenida Antonio Pedro da Silva, até a Praça Frei Damião, onde será encerrado com pronunciamentos.

 

Mais que manifestações, o Fórum de Mulheres e entidades parceiras elaboraram um carta de repúdio e abaixo assassinado pelo fim da violência contra as mulheres pautadas especialmente pelo crime ocorrido no inicio do ano, contra a ouricuriense Yana Lima assassinada pelo marido, Capitão da PM, Dario Ângelo. Entre as reivindicações expressas nos documentos estão o desejo de que o Capitão Assassino, réu confesso, seja julgado e condenado pelo seu crime e a celeridade no processo, para que a impunidade não se instale em mais um caso de assassinato.

Vigília – A vigília foi iniciada no dia 08 de janeiro de 2013, data em que foi celebrada a missa de sétimo dia de morte de Yana Luiza Moura de Andrade, 30 anos, mãe de dois filhos. A jovem foi assassinada pelo marido, Dario Ângelo Lucas da Silva, oficial da Polícia Militar, comandante da 2ª. CPM de Exu-PE, no dia 02 de janeiro deste ano, no apartamento de sua sogra, em Paulista-PE. Segundo o laudo pericial, Yana foi espancada antes de ser assassinada, pois vários hematomas foram diagnosticados no seu corpo.


DoDesign-s Design & Marketing
ActionAidBrasil Sem MiseriaProRuralGoverno de Pernambuco
HSBC SolidariedadeUnião EuropéiaGEFFIDADom Helder Camara
PetrobrasMDS e MDABrasil - Governo Federal
P1+2CaixaFNMAMMABrasil - Governo Federal
ASAANAGente da TerraRESAB
Centro SabiáDiaconiaAbong