Email Caatinga via RSS Caatinga no Twitter Caatinga no Facebook

caatinga-ong-cisternas

17/05/2013

Em uma semana, duas mulheres foram assassinadas por seus companheiros no Sertão do Pajeú

publicado por

Por Assessoria de comunicação da Casa da Mulher

Foto: Google

Foto: Google

Os números da violência contra a mulher vêm assustando a região do Pajeú, no Sertão Pernambucano. Nesses primeiros cinco meses de 2013, a região vem registrando um aumento dos casos de violência doméstica, sendo contabilizados três assassinatos. “É um absurdo que tenhamos que ver e escutar estas barbáries. É um verdadeiro extermínio das mulheres, mesmo com tantas ações realizadas e tanta luta do movimento feminista. É preciso que as autoridades tenham um olhar mais próximo e mais ações para coibir esses crimes.”, disse Fátima Santos, técnica educadora da Casa da Mulher do Nordeste.

Somente esta semana duas mulheres foram brutalmente assassinadas por seus companheiros. Na segunda (13), Rosa Martins de Moura, idade não informada, foi morta a tiros pelo ex-companheiro conhecido por Antônio Gabiru, em Iguaraci. A testemunha Cícera Domício Camilo, 30 anos, também foi atingida por um disparo, mas recupera-se bem.

Um dia depois, na última terça (14), na zona rural do município de Flores, a vítima Regina Cândida Alves, 27 anos, foi brutalmente assassinada pelo companheiro Cícero de Moura da Silva. O acusado foi preso na cidade de Betânia, onde prestava depoimento à polícia por um caso de violência doméstica contra a vítima. O crime foi motivado por ciúmes. A outra vítima que foi assinada no mês de março, pelo ex-companheiro, na zona rural de Iguaraci. O acusado teve a sua prisão preventiva decretada e três dias depois apresentou-se à Justiça.

Denuncie

Para coibir os casos de violência contra a mulher existe a Central de Atendimento à Mulher (180). Um serviço de atendimento telefônico da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, criado com o objetivo de disponibilizar um espaço para que a população brasileira, principalmente as mulheres, possam se manifestar acerca da violência de gênero, em suas diversas formas. O serviço presta seu atendimento com foco no acolhimento, orientação e encaminhamento para os diversos serviços da Rede de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres em todo o Brasil. É importante saber que toda ligação feita à Central é gratuita. O serviço funciona 24 horas por dia.