Email Caatinga via RSS Caatinga no Twitter Caatinga no Facebook

caatinga-ong-frutas

11/03/2013

MPA doa uma tonelada de sementes Crioulas para famílias assessoradas pelo Caatinga

publicado por

Giovanne Xenofonte (Coordenador geral Interino da Ong Caatinga) e Adão de Jesus Oliveira (agricultor experimentador) recebem as sementes de seu Luiz (Guardião de Sementes)

“A esperança da colheita está na semente”. Essa foi uma das frases lembradas no ato de entrega de sementes crioulas de milho e feijão, doada pelo Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) às instituições que trabalham com famílias agricultoras no Semiárido Pernambucano, entre elas o Caatinga. A solenidade aconteceu na manhã do último sábado, 09, no Salão Paroquial da Igreja Matriz de São Sebastião em Ouricuri-PE.

Foram doadas, no total, 31 toneladas de sementes de milho e feijão para serem distribuídas para camponeses e camponesas ligados ao MPA nos territórios do Sertão Central, Sertão do São Francisco e Sertão do Araripe Pernambucanos. No Araripe as Sementes foram dividas entre o MPA, Caatinga, Chapada e MST.

Com isso, a Ong Caatinga recebeu uma tonelada de sementes, sendo 500 kg de milho e 500 kg de feijão que serão distribuídas entre 100 famílias agricultoras assessoradas pela instituição, que tenham interesse em receber a semente, guardar, plantar quando possível, colher, guardar novamente e distribuir uma parte para outras famílias e bancos de sementes comunitários.

Para o Coordenador Geral Interino do Caatinga, Giovanne Xenofonte, que participou do evento, o MPA reacende a importância de manter a cultura de estocar e preservar as sementes crioulas. “A semente é inicio de tudo que a gente planta. Uma boa colheita começa numa boa semente. Eu espero que essa semente que está sendo distribuída pelo MPA, seja a semente de uma nova ideia e de uma nova atitude, de um novo encorajamento pra gente cuidar do que é nosso por direito”, destaca.

Segundo o MPA, a socialização de sementes crioulas faz parte da proposta do Plano Camponês Por Soberania Alimentar e Poder Popular que tem como objetivo Produzir Alimentos Saudáveis para alimentar o povo brasileiro com respeito à natureza e fortalecer o campesinato, que tem as sementes como patrimônio dos povos a serviço da humanidade.

“As Sementes Crioulas são um patrimônio genético, rico e que deve ser de fato preservado, entendendo que existe a importância desta conservação e socialização com intuito de guardar essas sementes como patrimônio genético da humanidade de camponeses que estão produzindo para plantar quando chover”, enfatizou o Coordenador do MPA estadual, Claudeilton Luiz.

Com a presença de centenas de agricultores e representantes do Caatinga, MPA, Secretaria de Produção, Rural, Recurso Hídricos e Meio Ambiente de Ouricuri, Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável de Ouricuri, Ong Chapada, Faciagra e Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), foram esclarecidos os objetivos da doação e a forma de distribuição das sementes.