Email Caatinga via RSS Caatinga no Twitter Caatinga no Facebook

caatinga-ong-cisternas

18/11/2013

Ong Caatinga já implementou mais de 9.000 tecnologias no Semiárido Pernambucano

publicado por

DSC07941

O Sertão Nordestino tem passado por dois anos difíceis de seca, mas esse é um fenômeno recorrente na região de clima Semiárido. Pensando nesses períodos de estiagens, há mais de 25 anos, o Caatinga tem executado, junto às famílias agricultoras do Araripe Pernambucano ações que promovem uma convivência digna nesses períodos, a exemplo podemos citar a construção de tecnologias de armazenamento de água para consumo humano, produção de alimento e criação de pequenos animais.

Com o apoio de parceiros e financiadores, o Caatinga já soma mais de 9.000 tecnologias construídas, dentre as quais 6000 foram cisternas de 16 mil litros para consumo humano, no âmbito dos Programas Um Milhão de Cisternas (P1MC) através da ASA e ProRural com apoio do governo do estado de Pernambuco. Além dessas tecnologias, atualmente estão sendo construídas cisternas de Enxurrada, cisternas-calçadão, barreiros Trincheira, barragem Subterrânea, tanque de Pedra e barraginha, bem como, o trabalho de recuperação de poços em comunidades carentes.

Neste ano em que completa 25 anos, o Caatinga experimenta e é a primeira organização a construir o Bioágua e os Fogões Geoagroecológicos na região do Araripe. São 10 bioáguas em construção mais 550 fogões que já estão beneficiando famílias do Araripe Pernambucano e Vale dos Guaribas no Piauí.

Implementações

A Cisterna Calçadão com capacidade de armazenar 52 mil litros beneficiará 223 famílias pelos Municípios de Ouricuri, Bodocó, Parnamirim e Granito. Além das 1.775 cisternas distribuídas pelo “Pernambuco mais produtivo”. Esta tecnologia além de armazenar mais água, muitos agricultores e agricultoras aproveitam a “calçada”para fazer a secagem de sementes e forragens.

 “Com a chegada da cisterna-calçadão tudo mudou lá onde eu moro. A implantação dessa tecnologia melhorou tudo em casa, pois vejo agora que as condições de manter as atividades desenvolvidas, tanto para as plantas quanto para os animais domésticos que, aqui ainda se encontram, aumentando em 90%. Mas, vejo que essa alternativa da ao agricultor/a oportunidade de se estabilizar no meio rural, em sua própria terra ou comunidade em que mora”, afirma Antônia Lopes, moradora do Sítio Canto Alegre, Município de Ouricuri.

Já a cisterna enxurrada beneficiará 129 famílias pelos Municípios de Ouricuri, Bodocó, Parnamirim e Granito. O custo é menor e economiza mais espaço na propriedade, mas não pode ser feito em um terreno plano, ao contrário da Calçadão. Sua capacidade de armazenar água também é de 52 mil litros.

Diferente das tecnologias de captação de água, o Bioágua favorece as famílias com o objetivo de reaproveitar a água de uso doméstico para a produção de alimentos, através de irrigação por gotejamento. O tanque de filtração tem capacidade de filtrar até 400 litros de água por dia.

Quanto aos Fogões Geoagroecológicos, trata-se de uma tecnologia que polui menos o meio ambiente, porque utiliza uma quantidade menor de lenha; tira a fumaça da casa, por causa da sua chaminé; não deixa a marca do carvão na panela e apresenta o custo baixo na sua construção que dura apenas dois dias para ser concluído.

Outras Tecnologias implementadas pelo Caatinga:

  Barragens Subterrâneas – Serão construídas 11 Barragens Subterrâneas nos municípios: Parnamirim, Ouricuri, Granito e Bodocó. O tamanho é variável. A tecnologia nada mais é do que uma parede que se coloca debaixo do leito de rio, como um barramento.

    Tanques de Pedra – Está prevista a construção de 04 Tanques de Pedra no município de Ouricuri. Como ainda não foram realizado nenhum não se tem exatamente a capacidade de armazenamento; pois depende do terreno que precisa ser um lajedo com baixas de alagamento, para conter a água. Assim, essa tecnologia apresenta-se mais trabalhosa para encontrar o local de sua construção.

  Barreiro Trincheira – No total o Caatinga estará beneficiando 87 famílias com o Barreiro Trincheira. Essa tecnologia é bem aceita pelas famílias por capacitar aproximadamente 500 mil litros de água e depender apenas da técnica de escavação, que leva 22 horas para estar pronto. Sua medida leva 5 metros de largura, 4 de profundidade e 25 em seu cumprimento até o início da rampa. Além de conter na sua parede a proteção contra ventos e raios do sol.

   Barraginha – Serão realizadas 20 Barraginhas em Ouricuri e Bodocó. Seu diâmetro é de 12 X 2 metros, tendo a capacidade de em média mais de 300 mil litros de água. Leva em torno de 8h para ser construído porque depende apenas da escavação, porém não pode ser realizado em terreno arenoso.