Email Caatinga via RSS Caatinga no Twitter Caatinga no Facebook

caatinga-ong-cisternas

13/12/2012

Poesia: O eterno Rei do Baião

publicado por

Por  Amanda de Souza Oliveira – Comunidade Cajueiro, Tuparetama-PE

 

Peço licença aos senhores

Para minha apresentação

Eu sou lá de Pernambuco

Bem lá do alto sertão

Assim sigo a minha saga

Sou da terra de Gonzaga

O eterno Rei do Baião

 

Gonzaga foi mais que artista

Era simplesmente hilário

Do sertão e do nordeste

Ele cantou o cenário

Por isso é sempre lembrado

E por nós homenageado

No ano do seu centenário

Cem anos se passaram

Desde que Luiz nasceu

Sua arte e sua história

O Brasil já conheceu

Um cara tão criativo

Que ainda permanece Vivo

Pois sua arte não morreu

Um ser tão especial

Um artista incomparável

Com sua simplicidade

Sempre muito admirável

Cantou nordeste e paixão

Tornou-se o Rei do Baião

E também inigualável

Finalizo a homenagem

Ao filho de Januário

Um simples Luiz Gonzaga

Um artista tão hilário

Que o Brasil reconhece

E sabemos que merece

Palmas por seu centenário