Email Caatinga via RSS Caatinga no Twitter Caatinga no Facebook

caatinga-ong-cabras

27/02/2012

Sociedade civil organizada cobra medidas governamentais para a melhoria de acesso à água no Araripe

publicado por

Audiência pública sobre abastecimento de água - Foto: Ariagildo Vieira

Em virtude do cenário de poucas chuvas e do número insuficiente de tecnologias que permitam o armazenamento e distribuição de água para as famílias que residem na região do Araripe Pernambucano, na última sexta-feira (24), o Grupo Atitude Cidadão formada por representantes de diversas organizações da sociedade civil de Ouricuri (PE), entre elas o Caatinga, apresentou e entregou a membros do Governo uma carta com proposições acerca desta problemática durante Audiência Pública.

Com o título “Acesso à água – Situação e perspectivas para o Araripe”, o documento traz um panorama do abastecimento de água na região e elenca sete propostas e ações que podem melhorar a situação. Entre as sugestões estão: A regulação do funcionamento das adutoras que se encontram paralisadas e universalização das cisternas de 16 mil litros, através do apoio ao Programa Um Milhão de Cisternas Rurais (P1MC) da ASA – Articulação do Semiárido Brasileiro.

“Nosso documento reivindica a liberação da água de algumas adutoras, construção de barragens, bem como, outras águas que não são monitoradas pelo estado como as cisternas de placas e de produção. Sem esquecer, da democratização do uso do carro-pipa que às vezes está sob poder político e não atende à população”, destaca o Presidente do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural de Ouricuri, Everaldo Teixeira.

Audiência

A carta foi entregue durante Audiência Pública realizada pela Comissão de Ampliação do Abastecimento de Água da Região, formada por representantes do governo municipal dos 10 municípios que compõem o Território do Araripe, mais representantes de Parnamirim (Sertão Central. Entre as autoridades políticas, a audiência contou com a presença da Deputada Estadual Isabel Cristina.

O evento se propôs a discutir uma melhor oferta e distribuição de água às populações urbanas e rurais destas localidades, e foi realizada no Salão Paroquial da Igreja Matriz de São Sebastião em Ouricuri (PE), ocasião em que foram levantadas discussões acerca de diversas obras e projetos como a transposição do Rio São Francisco, Adutora do Oeste e Canal do Sertão.