Email Caatinga via RSS Caatinga no Twitter Caatinga no Facebook

caatinga-ong-hortas

22/10/2012

Um apelo que vem do Sertão

publicado por

ESTIAGEM Agricultores, ONGs e sindicatos ligados à ASA entregam hoje carta ao governador, cobrando políticas para enfrentar a seca

Jornal do Commercio – Cidades

 

A Articulação no Semiárido Pernambucano (ASA-PE), rede formada por organizações não governamentais, sindicatos, associações de pequenos produtores rurais e de mulheres, cobra do governo do Estado políticas públicas de convivência com a seca. Uma carta com as propostas da entidade para melhorar a qualidade de vida dos agricultores familiares do Agreste e do Sertão será entregue na manhã de hoje ao governador Eduardo Campos, no lançamento do programa Chapéu de Palha Estiagem, em Salgueiro.

Na Carta do Araripe, produzida semana passada durante encontro estadual, em Araripina, a ASA destaca a importância de se construir bases sustentáveis para a convivência com o semiárido, sendo a seca um fenômeno natural e previsível. O grupo defende a criação de seguro agrícola adaptado às realidades locais, para sanar prejuízos com a produção, e investimento em novas fontes de energia, como a solar, para conservação da biodiversidade.

Também cobra programas para construção de cisternas de concreto e condena o uso de cisternas de plástico (como faz o governo federal), por estarem na contramão do desenvolvimento sustentável do semiárido. “Temos parcerias com o governo do Estado e queremos reforçar nosso diálogo”, diz a coordenadora-executiva da ASA-PE, Neilda Pereira.

A ASA mobilizou mais de mil pessoas para o lançamento do Chapéu de Palha Estiagem, entre agricultores, movimentos sociais e representantes da sociedade civil. “Vamos nos concentrar no Ginásio Poliesportivo da cidade, a partir das 8h30, para seguirmos juntos ao local do evento”, informa.

De acordo com o secretário executivo de Agricultura Familiar de Pernambuco, Aldo Santos, às 9h o governo lança o programa e entrega os primeiros cartões que garantem ao agricultor receber os recursos do Chapéu de Palha Estiagem. Terão direito ao benefício 182 mil trabalhadores de 115 municípios atingidos pela seca, sendo 56 do Sertão e 59 do Agreste.

O Estado vai liberar uma ajuda individual de R$ 280, dividida em quatro parcelas de R$ 70. A primeira estará disponível no fim deste mês. A última será liberada em fevereiro de 2013. O dinheiro é um complemento aos programas federais Garantia Safra e Bolsa Estiagem. Além da verba, o Estado distribui carro-pipa, perfurou 400 poços, facilitou o acesso ao crédito emergencial e implantou 21 mil cisternas de água para consumo humano e 15,5 mil para a produção da agricultura familiar, diz Aldo Santos.