Email Caatinga via RSS Caatinga no Twitter Caatinga no Facebook

caatinga-ong-cisternas

Jovens

31/10/2017

Agricultores/as Experimentadores/as do Araripe realizaram o IV Encontro da rede Araripe

publicado por

Fotos e informações: Ariagildo Vieira/ CAATINGA

Nos dias 25 e 26 de outubro, aconteceu na cidade do Crato/CE, o IV Encontro da Rede de Agricultores/as Experimentadores/as do Araripe, reunindo 99 participantes entre agricultores/as, técnicos/as, pesquisadores, professores de universidades e militantes de movimentos sociais. Esse foi um dos encontros em preparação ao IV Encontro Nacional de Agroecologia (ENA) que acontecerá no final de maio e início de junho de 2018, em Belo Horizonte/ MG, promovido pela Articulação Nacional de Agroecologia e tem como Lema “Agroecologia e Democracia Unindo Campo e Cidade”.   O Encontro aconteceu no auditório da Universidade Federal do Cariri (UFCA), reuniu agricultores/as experimentadores/as dos estados de Pernambuco, Ceará e Piauí. O debate teve início com uma análise de conjuntura, percebendo os principais desafios postos a agricultura familiar, especialmente no cenário atual, que é totalmente desfavorável e desafiador. Durante o encontro foram realizadas visitas a experiencias agroecológicas com juventudes, Organização comunitária, cultura, extração de óleos de plantas nativas, Meliponicultura.

Na noite do dia 25 aconteceu na praça da Sé, uma feira, onde participantes do encontro comercializaram e realizaram trocas de produtos, momento muito rico em manifestações culturais, vários grupos deixaram sua mensagem cultural através de danças, músicas e poesias. Para a agricultora Silvanete Lermem, que participou do encontro foi um momento de grande importância: “Esse é o encontro em que celebramos juntos as vivencias, as culturas diversas, aprendizados, riquezas, esse é um espaço em que nós celebramos, mas também denunciamos a violação dos direitos, fizemos uma análise de conjuntura, onde percebemos o quanto nossos direitos estão sendo massacrados, e saímos com a certeza do quanto precisamos nos unir e lutarmos juntos/as”

No último dia de encontro foi eleita uma lista de prioridades a serem discutidas na Rede Araripe, esta lista será disponibilizada no relatório final do encontro. O V encontro acontecerá em Araripina/PE, no mês de Agosto de 2018.


15/08/2017

Jovens do Araripe participaram de ato em Recife alusivo ao dia da juventude.

publicado por

Dia 11 de Agosto (Sexta feira), foi marcada por um grande ato na capital Pernambucana, organizado pelo Fojupe (Fórum de Juventudes de Pernambuco), a data antecede o dia 12, intitulado Dia Internacional da Juventude criado, originalmente, através da resolução 54/120, por iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU), em 1999, como consequência da Conferência Mundial dos Ministros Responsáveis pelos Jovens, em Lisboa, Portugal. No Brasil, desde 2002, o dia 12 de Agosto também é dia Nacional da Juventude.

O ato contou com a participação de aproximadamente, 1500 Jovens de todo o estado de Pernambuco, que se reuniram na Praça 13 de Maio, no centro do Recife, com destino à Avenida Conde da Boa Vista. A atividade teve concentração às 15h, contou com várias apresentações culturais  e trouxe como principais pautas: o combate às reformas do governo Michel Temer; a luta contra o extermínio da juventude negra, contra o feminicídio e à homofobia; a agroecologia; a territorialidade e a mobilidade dos jovens.

O Fórum de Juventude do Araripe participou do ato, com 27 representantes, dos municípios de Santa Filomena, Santa Cruz, Araripina e Ouricuri. Com muito entusiasmo e animação, a juventude araripiana percorreu mais de 600 KM, para participar da mobilização. “A juventude aderiu a mobilização, mesmo sabendo que não tínhamos recursos para custear despesas como alimentação, hospedagem, entendo todos os desafios, inclusive Jovens que nunca tinham ido a Recife, mas nos desafiamos  por saber da importância da mobilização na construção de um mundo melhor” Conta Esmária Rodrigues, do Fórum de juventude do Araripe.

Em breve o Fórum fará uma reunião com todos/as que o compõe e planejará ações territoriais, de enfrentamento as negações de direitos e retrocessos impostos a nível estadual e federal.


29/05/2017

Aula diferente na Escola Rural Ouricuri.

publicado por

Aconteceu na última sexta feira (26), na escola rural Ouricuri, localizada no sitio Lagoa do Urubu/ Ouricuri/ PE, uma aula diferente que reuniu o saber teórico e prático.

A Escola Rural Ouricuri, fundada pela ONG Caatinga e a comunidade do sitio Lagoa do urubu e sítios vizinhos, como uma proposta de educação contextualizada, para a convivência com o semiárido, trabalhando conteúdo a partir da realidade dos educandos e educandas. Hoje conta com mais de 400 alunos/as, de várias comunidades, atualmente a escola funciona nos horários de manhã e tarde com turmas de pré-escolar ao 9º ano.

Passados alguns anos de fundação, a escola foi assumida pelo município de Ouricuri, mas a proposta pedagógica de uma educação que considere o lugar, a cultura, os costumes e construa possibilidades de convivência com o semiárido, foi mantida.

A parceria com o Caatinga, através de formações com educadores/as, participação em eventos, distribuição de publicações institucionais, construção de cisterna, através do programa cisternas nas escolas, pela ASA/BR, financiado pelo governo federal, diversas atividades realizadas através do projeto criança e comunidade, que o Caatinga executa em parceria com ActionAid Brasil.

Nesta sexta feira (26), aconteceu mais um momento de construção de conhecimento com educandos/as, educadores/as, técnicos/as, com discussões sobre os direitos e deveres das crianças e adolescentes, utilizando o teatro de fantoche, a construção de hortas suspensas, construção de canteiros, coleta de sementes e produção de mudas. A ideia é reativar a horta da escola, e que os produtos sejam utilizados na alimentação escolar.

A equipe gestora da escola, os/as educandos/as, avaliaram como bastante proveitoso e afirmaram a necessidade de realizar outros momentos como esse. “ A gente espera contar com o Caatinga, para nos ajudar a continuar com essas práticas e discussões na escola”. Diz Ana Paula, gestora da escola.

 


28/04/2017

Ouricuri adere a Greve Geral

publicado por

Na manhã, desta sexta feira, as principais ruas de Ouricuri, no sertão do Araripe Pernambucano, foram tomadas por centenas de manifestantes, que aderiram a agenda de luta nacional, Greve Geral, em todo o Brasil, contra as reformas da previdência e reforma Trabalhista.

Publicar (4)

O Sindicato dos Servidores públicos de Ouricuri (SINDSEP), Sindicato de Trabalhadores Rurais de Ouricuri, Federação dos Trabalhadores de Pernambuco (FETAPE), junto com Fórum de Mulheres do Araripe, Grupo de Mulheres Jurema,Sindicato dos Servidores da Saúde (SINDSAÚDE), Sindicato dos Trabalhadores Federais em Saúde e Previdência ( SIDSPREV), Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (SINTEP), Movimento Sem Terra (MST),  Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), e organizações de Base e de Apoio a agricultura familiar, além de Organizações dos municípios de Santa Cruz e Trindade realizaram, neste dia 28 de Abril, um ato de rua, repudiando as Reformas da Previdência e trabalhista, que visam tirar direitos de trabalhadores/as.

ótimas (4)

O ato teve início na Praça, Padre Francisco Pedro da Silva, Praça da prefeitura, e seguiu pela feira livre de Ouricuri, até o semáforo central da cidade. O trânsito parou durante 20 minutos,  várias pessoas fizeram falas, repudiando as reformas, que prejudicará trabalhadores/as, atingindo mais fortemente, os que possuem menores condições financeiras, mulheres, jovens, comunidades tradicionais e agricultores/as familiares serão bastante afetados/as. Os manifestantes seguiram em caminhada até agência da Previdência social, do município, onde o ato foi encerrado.

Para Analberga Lino, do SINDSEP, esse foi um movimento muito importante para toda a classe trabalhadora.            “ Precisamos cada vez mais, ir as ruas dizer não a esse desmonte dos direitos, que atingirá fortemente a classe trabalhadora” Afirmou a professora.

A avaliação por parte da organização do evento, é muito positiva, estima -se que participaram mais de 3.000 pessoas, o que mostra forte adesão da população, ao movimento,  envolvendo diversos seguimentos: Saúde, educação, agricultura familiar, sindicalistas, movimentos sociais, movimentos de mulheres, jovens urbanos e rurais.

Ainda nesta manhã, no sertão do Araripe, aconteceram atos de ruas, nos municípios de Bodocó, com estimativa de participação de 2.000 pessoas, e nos municípios de Exu e Araripina, a tarde será realizado, em Santa Filomena . Além de vários outros municípios do Brasil.

 


16/11/2016

Cresol Araripe realiza assembléia ordinária

publicado por

Por Leticia Lopes, Guilherme Vicente, Maria Evilly, Maria Aparecida, Sumaia Araújo

dscn0301

Aconteceu neste dia 16 de novembro de 2016, no auditório do Caatinga, a assembléia ordinária da cresol Araripe.  A Cresol é uma Cooperativa de Crédito que tem como objetivo liberar crédito para fomentar atividades agrícolas , a criação de animais se destaca com uma atividade de bastante acesso.

dscn0288

Com aproximadamente 788 sócios, a Cresol vem atuando no Araripe a aproximadamente 12 anos, para se associar a Cresol precisa apenas dos documentos pessoais e uma cota mínima de R$ 40,00, para o capital social da cooperativa.

A Cresol libera hoje um valor de até R$ 5.000,00 com juros de 3,3%, entre as vantagens do crédito da Cresol, o presidente Juvenal Costa Ferraz destaca que o processo participativo, onde sócios participam das decisões e a gestão é feita com bastante transparência faz o diferencial na vida da cooperativa.

“Na Cresol a gente trabalha com a economia solidária, ou seja, somos todos donos do recurso, diferente de um banco normal, aqui ninguém precisa lucrar, estamos todos no mesmo barco, todos temos poder de decisão” Diz o presidente.

 


Próxima Página »